top of page

Backdraft, mindfulness e compaixão

Em postagens anteriores, falamos sobre mindfulness e compaixão, comparando-os às asas do pássaro que precisam trabalhar juntas para que ele possa voar.


Neste post, vamos falar sobre um termo usado pelos bombeiros, chamado backdraft. Esse é o nome dado à explosão que acontece quando o fogo esgota todo o oxigênio disponível em um ambiente e entra em contato com ele novamente através de uma porta ou janela que é aberta. No campo da saúde mental, o backdraft diz respeito à dor e ao sofrimento que podem surgir quando nos abrimos com mindfulness e compaixão.

Às vezes, pode ser desconfortável e pode nos fazer sentir inquietos ou vulneráveis, mas é importante lembrar que isso é normal e não estamos fazendo nada de errado. Na verdade, é um sinal de que estamos abrindo a porta do nosso coração e iniciando o processo de cura. Podem surgir lágrimas, raiva, medo ou outras emoções, mas é importante permitir um equilíbrio entre deixar que elas ocorram, que esses sentimentos fluam naturalmente, porém sem nos sobrecarregar.


Mindfulness e compaixão são essenciais nesse processo. Com mindfulness, aprendemos a perceber o que está acontecendo dentro e fora de nós, e com compaixão, podemos cuidar de nós mesmos da maneira que precisamos. Às vezes, pode ser útil buscar orientação de instrutores ou profissionais para lidar com essas situações desafiadoras.


O importante é lembrar que o backdraft é parte do processo de cura, e que com mindfulness e compaixão podemos cuidar de nós mesmos e abrir a porta do nosso coração para uma vida mais plena e saudável.


Quer saber mais? Continue acompanhando nosso blog!

Curta, comente e compartilhe!


Referências

NEFF, Kristin; GERMER, Christopher. Manual de mindfulness e autocompaixão: um guia para construir forças internas e prosperar na arte de ser seu melhor amigo. Artmed Editora, 2019.

78 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page